11 de jan. de 2020

Integradores podem apresentar seus projetos na Infocomm 2020

Durante a próxima edição da Tecnomultimidia Infocomm que será realizada de 14 a 16 de abril em São Paulo, a AURESIDE vai realizar um forum denominado Intelligent Home Summit.
Uma das tardes deste evento está reservada para os Integradores de Sistemas Residenciais apresentarem ao publico os seus cases de sucesso.

Projetos diferenciados, com aplicação de tecnologias inovadoras e/ou com soluções criativas, estão entre as características desejadas para esta apresentação.

Será uma oportunidade especial para que os Integradores demonstrem como desenvolveram o projeto, as dificuldades encontradas, quais os critérios para a escolha de produtos e soluções e o resultado final depois de implantado.

Imagens, videos e depoimentos de fabricantes e profissionais envolvidos no projeto, além dos próprios clientes, podem ser agregados para esclarecer e valorizar a apresentação. O tempo estimado para cada apresentação é de 25 minutos.

Esta será uma oportunidade única. Além de fazer sua exposição para um publico formador de opinião, o Integrador terá garantida a cobertura das mídias presentes ao evento, das redes sociais da AURESIDE e da organização, ampliando o reconhecimento público pelo seu trabalho

A data prevista para estas apresentações é o dia 15 de abril a partir das 14h no pavilhão onde vai acontecer a feira (Transamerica Expo Center, em São Paulo)

O integrador ou empresa de integração que deseja participar deve preencher esta ficha de inscrição e aguardar nosso contato: https://forms.gle/oLV3hHnq7miJ6kZ29  

31 de dez. de 2019

O insucesso das grandes lojas em vender a "casa inteligente"


Autor: Jay Basen
Publicado no site Residential Tech Today



De acordo com Statista, a penetração do mercado doméstico inteligente nos EUA em 2019 é de 33,2%. Dado o quão novo é o mercado doméstico inteligente, sinto que esse é um número incrível. No entanto, Statista vai mais longe e diz que a receita média por casa inteligente instalada é de apenas US $ 113,16. Para mim, isso mostra que as pessoas estão começando a investir em dispositivos domésticos inteligentes, como um termostato inteligente ou uma fechadura, mas pessoalmente não acredito que seja alto o suficiente para demonstrar que as pessoas estão se beneficiando da integração dos dispositivos que estão comprando.

A integração de dispositivos domésticos inteligentes em uma plataforma coesa que simplifica o controle de uma casa é o pão com manteiga dos grandes fabricantes de casas inteligentes: Crestron, AMX, Savant e Control4. Porém, os produtos dessas empresas são caros e vendidos apenas por integradores especializados que fornecem serviços de instalação, programação e suporte para a venda do produto.

Hoje, o americano médio pode entrar na Best Buy, Home Depot, Lowes e até no Wal-Mart, e receber uma variedade de produtos domésticos inteligentes para comprar. Infelizmente, o que esses grandes varejistas vendem são produtos, não soluções.

Segundo a Twice, a Best Buy é líder em vendas de eletrônicos de consumo, seguida pela Amazon e Wal-Mart. Enquanto as vendas da Amazon são principalmente online, as da Best Buy e Wal-Mart são geradas principalmente a partir de seus locais de varejo. E , visitar uma loja Best Buy ou Wal-Mart deixa claro por que as pessoas não entendem como seus dispositivos domésticos inteligentes podem trabalhar juntos.

Quando transformei meu hobby em automação residencial em uma carreira, há quase 20 anos, peguei minhas habilidades de desenvolvimento de software e fui trabalhar para um importante revendedor Crestron. Quando você entrou no showroom desse revendedor, uma das primeiras coisas que viu foi a maquete de uma casa. A maquete consistia em cozinha, sala, quarto, entrada e pátio. É claro que nada estava em escala e todo o espaço tinha apenas 20 m2. Mas, ele fez um bom trabalho representando um ambiente doméstico e estava equipado com a tecnologia de casa inteligente totalmente funcional. Havia:
  •           Caixas de som em cada “sala” para demonstrar como funcionava um sistema de áudio doméstico
  •         Painéis de toque para controle do processador doméstico inteligente em todo o espaço. Isso incluía um em uma pequena mesa de cabeceira por uma representação de 3 'x 4' de uma cama que agia como um despertador
  •          Câmeras de segurança que podiam ser visualizadas em um smartphone ou nos painéis de toque
  •          Um termostato inteligente
  •          Cortinas motorizadas
  •          Alto-falantes ao ar livre na representação de um pátio
Pressionar a campainha da porta de entrada fez com que o vídeo de uma câmera de segurança voltada para a entrada fosse mostrado nos painéis de toque (lembre-se de que isso aconteceu muito antes da venda de campainhas inteligentes)

E muito mais…

Neste caso, um cliente pode tentar de tudo e entender realmente como os produtos trabalhem juntos para simplificar sua vida em casa. 

Agora, vamos comparar isso com uma Best Buy que visitei recentemente.
Quando entrei na Best Buy, fui confrontado com quiosques para vender telefones. Havia um balcão com produtos da Apple, outro com produtos Samsung Galaxy e seções que combinavam produtos sob os principais provedores de serviços de telefonia celular.

Além da quantidade de smartphones, havia uma seção da loja dedicada à casa inteligente. Aqui estavam vários mostruários cheios de produtos domésticos inteligentes, dispositivos Alexa, dispositivos Google Assistant, termostatos Next, câmeras de segurança Arlo e a lista continua. Alguns produtos, como os dispositivos Alexa e dispositivos Google Assistant, podem ser operados por um cliente. Outros dispositivos tinham pequenos sistemas de vídeo que reproduziam uma gravação demonstrando os atributos de um produto e como ele funcionava. No entanto, a maioria dos produtos estava apenas nas prateleiras para venda.

Embora a Best Buy tenha um exército de pessoas que oferecem assistência em suas lojas, nada ajudou o cliente a visualizar como os produtos oferecidos para venda possam trabalhar juntos para realizar o sonho de uma casa inteligente.

O Wal-Mart é uma história ainda mais triste. A seção de eletrônicos de consumo da loja que visitei fica nos fundos da loja. Os produtos domésticos inteligentes são mantidos em armários trancados, nos quais o consumidor nem consegue ler sobre os produtos examinando as caixas em que estão embalados. Havia um único monitor para os produtos do Google Assistant que incluía um sistema de áudio / vídeo em que um cliente podia pressionar para exibir uma apresentação sobre os recursos do produto. Infelizmente, a tela estava em cima de uma vitrine trancada de um metro e meio de altura, segurando os produtos domésticos inteligentes. Isso o colocou fora do alcance de muitos consumidores. Além disso, quando tentei operar o sistema, ele nem estava funcionando.

Um passo na direção certa é que a Best Buy e a Amazon ofereçam consultas sobre a implementação de um sistema doméstico inteligente nas residências de um cliente em potencial. A Best Buy oferece essa consulta gratuitamente, enquanto a Amazon cobra deles. Mas, embora uma consulta em casa definitivamente ofereça valor aos proprietários, não acredito que falar sobre como os produtos domésticos inteligentes possam funcionar na casa de uma pessoa é melhor do que vê-los trabalhando juntos em um showroom adequadamente projetado. Idealmente, um cliente poderia primeiro ver como os produtos podem trabalhar juntos em uma sala de exposições e, em seguida, uma consulta em casa poderia ajudar o proprietário com o design de um sistema que alavancasse os produtos visualizados; integrados em sua própria casa.

A Best Buy está especialmente em posição de se beneficiar de um consumidor educado em benefício de produtos domésticos inteligentes que trabalham juntos. Primeiro, poderia aumentar as receitas de sua equipe de serviços Geek Squad, pois os consumidores provavelmente precisariam de ajuda para instalar fechaduras inteligentes, termostatos e produtos de iluminação. A Best Buy poderia até destacar seu pessoal do Geek Squad para realizar seminários para os clientes sobre como instalar e integrar os produtos domésticos inteligentes. Isso provavelmente resultaria em aumento de vendas; com pouco investimento adicional. Além disso, embora a eletrônica de consumo seja um negócio muito competitivo, tornar-se um parceiro confiável para os consumidores através da oferta de seminários e oficinas, acredito, desenvolveria maior lealdade do consumidor. Com a garantia de correspondência de preços da Best Buy, os consumidores teriam pouco incentivo para comprar em outro lugar.

Segundo Statista, as vendas de produtos para casa inteligentes devem crescer 12% ao ano nos próximos quatro anos. Mas acredito que a educação do consumidor poderia acelerar esse crescimento. Além disso, isso poderia incentivar os construtores a construir casas inteligentes, aumentando ainda mais a demanda por produtos residenciais inteligentes.

26 de dez. de 2019

IoT e Automação Residencial - este é o futuro?

Fonte: UpMyTech.com

Durante décadas, sonhamos com um estilo de vida futurista. Mas agora, essa fantasia está finalmente ao nosso alcance

De fato, o conceito de automação residencial existe há algum tempo. Chegou à fama no final dos anos 90 e início dos anos 2000. À medida que a Internet e os avanços tecnológicos explodiram, o desenvolvimento de aparelhos conectados a computadores floresceu. Casas inteligentes de repente se tornaram uma opção mais acessível.

A automação residencial já passou dos estágios iniciais. Em breve, robôs que completarão suas tarefas em casas autônomas serão comuns. A tecnologia que respalda essas idéias está agora entrando no mainstream.

Nosso desejo por conveniência, segurança e eficiência energética levou os inovadores a desenvolver soluções para atender às nossas necessidades. Mais importante, os desenvolvedores devem se concentrar na conectividade e interatividade de vários dispositivos, os quais são essenciais para a eficiência e o desempenho geral.

À medida que a tecnologia continua progredindo em um ritmo incrível, a IA e a IoT encontraram um nicho confortável em nossas casas.

O que é IoT (Internet das Coisas)?

Imagine seu alarme tocando pela manhã. Quando você pressiona o botão de soneca, a cafeteira ligada ao despertador liga automaticamente. Você finalmente sai da cama com o aroma de café. E quando você entra no banheiro, as luzes acendem automaticamente. Enquanto você escova os dentes, o chuveiro liga automaticamente, ajustando a água para a temperatura desejada.

Não, isso não é uma cena de um filme. Isso pode - e está - acontecendo. E é apenas um cenário de IoT em ação. Os recursos - e oportunidades - da IoT para resolver problemas comuns da família são infinitos.

IoT (Internet das Coisas) é o conceito de conectar um dispositivo à Internet e a outros dispositivos. Facilita o controle de dispositivos eletrônicos de locais remotos.

Mais importante, a tecnologia "inteligente" não apenas melhora o desempenho, mas também a eficiência. A utilização de menos energia segue os passos da atual revolução "verde".

À medida que avançamos para a próxima geração de automação residencial, estamos analisando residências inteligentes inteiras. Abrangerá tudo, desde gerenciamento de temperatura até segurança doméstica e pedido de itens alimentares com pouca oferta. Portanto, esquecer as luzes quando sair correndo para o trabalho será uma coisa do passado.

O mercado global de automação residencial deve chegar a US $ 39,88 bilhões até 2024. À medida que a tecnologia por trás da automação continua a evoluir e os custos estão diminuindo, está se tornando uma opção acessível para muitos proprietários. - ver gráfico abaixo



25 de dez. de 2019

5 conselhos a seguir para evitar o reparo na automação da sua casa

Fonte: www.habitissimo.com.br