12 de fev de 2017

Porque 2017 poderá ser finalmente o ano da casa inteligente

Fonte: CNBC

Já existem toneladas de gadgets de alta tecnologia para tornar as casas "mais inteligentes" hoje, mas os proprietários não estão tão interessados nisto quanto você poderia pensar.

A automatizaçãocompleta ainda não é elevada na lista da prioridade do morador padrão de uma casa. Isso pode estar prestes a mudar. O problema até agora tem sido a própria tecnologia: os consumidores não têm certeza de como integrar estes produtos em sistemas domésticos existentes. Simplesmente, eles não sabem como usá-los.

"Tem havido muita fragmentação na indústria, muita confusão entre os consumidores quanto a quais dispositivos são os melhores para usar. Há longevidade nas tecnologias? Se instalar um sistema amanhã, será ainda aplicável dentro de um ano", formula Blake Kozak, analista principal da IHS Markit.

Em 2016, 80 milhões de dispositivos domésticos inteligentes foram entregues em todo o mundo, um aumento de 64% a partir de 2015, segundo a IHS Markit. Isso inclui termostatos Nest e detectores de fumaça, controles de acesso inteligentes, video porteiros. Uma grande parte deles era composta por assistentes pessoais pessoais como o Google Home, Mykie da Bosch e Alexa da Amazon. Analistas dizem que apesar do crescimento no ano passado, 2017 será o ano da casa inteligente, porque as empresas por trás da tecnologia estarão mais perto de educar seus consumidores.

"Os consumidores de hoje estão incrivelmente confusos quanto ao valor que eles estão recebendo.Um consumidor poderia gastar mais de US $ 1.000 no varejo e ele não entende ainda o que é o valor. Eles estão recebendo poupança de energia? Ou trata-se de algo simplesmente divertido e eles não vão querer usá-lo dentro de algumas semanas? - disse Kozak.

A consolidação na indústria trouxe companhias  de tecnologia menores sob o guarda-chuva das grandes prestadoras de serviço. Isso deve ajudar os consumidores a se sentirem mais à vontade com os novos dispositivos.

"O que os grandes players do mercado como a Comcast, a AT & T e os provedores de segurança como a Vivint, o que essas empresas podem fazer é fornecer mais marketing e oferecer mais oportunidades para os consumidores usarem esses produtos em primeira mão. Consulte esses produtos na frente deles, Porque é muito difícil apenas assistir anúncios na TV, e captar o verdadeiro valor que isto pode representar na sua casa ", disse Kozak.

A agente imobiliária Theresa Taylor disse que seus compradores em Maryland não estão pedindo tecnologia doméstica. Eles tendem a esperá-lo em novas construções, mas não em casas existentes, que são a grande maioria do mercado.

"Eles não estão dispostos a pagar um prêmio por isso, se a casa tem, está tudo bem, mas não é nada que esteja no topo de sua lista", disse Taylor.

A maioria dos compradores, ela disse, sabe que se eles querem uma campainha inteligente ou um termostato, eles podem simplesmente comprá-los por si próprios e será relativamente barato. A idéia de uma casa inteligente completa e integrada parece estar além de seu alcance.

"Acho que é definitivamente uma oportunidade para as empresas de tecnologia para educá-los mais, ,ostrando que isso poderia ser uma poupança, e não apenas a simplicidade de tornar sua vida mais fácil, além de poder usar o telefone para fazer tudo", disse Taylor. "Acho que se soubessem os benefícios de como isso poderia poupar dinheiro, seria uma característica mais atraente e, em vez de estar no fundo da lista do que as pessoas querem, provavelmente iria subir em suas prioridades".

Para esse fim, a CNET, um site de notícias e relatórios de tecnologia de consumo, está lançando sua Smart Home Matrix no Consumer Electronics Show nesta semana. É um novo recurso no site projetado para encaminhar os consumidores através da mais recente tecnologia de casa inteligente.
"Vimos a tecnologia de casa inteligente ter cada vez mais destaque na CES com mais produtos anunciados a cada ano", disse Mark Larkin, da CNET. "Com base em nossos próprios testes no CNET Smart Home, entendemos que um dos maiores obstáculos na adoção da tecnologia de casa inteligente é conseguir que vários dispositivos funcionem em conjunto.A nossa Matriz Home Inteligente ajuda os consumidores a fazer exatamente isso, informando quais dispositivos são compatíveis com cada de outros."

O ano que vem provavelmente trará mais inovações, mas o foco, de acordo com analistas da IHS Markit, será baixar os preços, educar os consumidores e aumentar a segurança, para que ninguém possa desligar sua geladeira sem querer. Comando por voz vai se tornar muito mais comum, e a casa inteligente irá se integrar com o carro inteligente - assim quando voce se afastar de sua casa, ela vai saber para controlar o aquecimento e outros equipamentos na sua ausencia. Eles prevêem que pelo menos 130 milhões de dispositivos domésticos inteligentes serão entregues em todo o mundo este ano, ou seja , outro crescimento muito expressivo,

Nenhum comentário: