1 de out de 2016

Quase metade das reformas de casas inclui itens de tecnologia

Fonte: CePro - Autoria: Jason Knott
Data de publicação: setembro 2016

Moradores que estão reformando suas casas nos EUA estão integrando funcionalidades "inteligentes", de acordo com uma pesquisa da Houzz, realizada em colaboração com a CEDIA.


O levantamento considerou cerca de 1.000 proprietários de casas que estão iniciando o processo de renovação, ou que tinham recentemente concluído seu projeto de renovação da casa e descobriu que quase metade deles estão incorporando  tecnologias "inteligentes" ou seja, sistemas ou dispositivos que podem ser monitorados ou controlados via smartphone, tablet ou computador (45 por cento).

Na verdade, casas em processo de reforma têm o dobro da probabilidade de incluir um sistema inteligente ou dispositivo em relação aqueles que iriam faze-lo depois dela ser concluida (51 por cento contra 20 por cento, respectivamente), de acordo com Houzz. Quase um terço dos sistemas de casa inteligente atuais ou dispositivos podem ser controlados através de um hub central (30 por cento), e um quarto deles incluem recursos controlados por voz (26 por cento). Proprietários relatam maiores níveis de satisfação com  dispósitivos de características inteligentes atuais do que os seus antecessores não-inteligentes.

Os proprietários ainda estão instalando dispositivos inteligentes para segurança (25 por cento), entretenimento (18 por cento), controle de temperatura (14 por cento) e iluminação (12 por cento) em suas casas renovadas.

Os principais dispositivos de segurança inteligentes incluem alarmes de incêndio e de detecção de gás, além de câmeras (em 9 por cento dos lares renovados, cada), seguidos pelos detectores de movimento, quebra de vidro e / ou sensores de portas, fechaduras e / ou campainhas com vídeo (5 por cento cada) . Um terço dos alarmes atuais e dois terços das câmeras modernas têm características inteligentes.

Além disso, 12 por cento das casas renovadas incluem um termostato inteligente - 40 por cento dos termostatos atuais ou controles de temperatura são inteligentes. Oito por cento dos lares atualizados apresentam uma smart TV, e sete por cento incluem caixas acusticas inteligentes ou dispositivos de vídeo / streaming de música. Quando se trata de iluminação, 11 por cento das casas renovadas incluem iluminação interna inteligente, e 4 por cento incluem iluminação exterior inteligente.

"Nossos dados mostram como estes proprietários estão adotando tecnologias inteligentes", diz Nino Sitchinava, principal economista do Houzz. "Estes proprietários têm como objectivo melhorar o conforto, conveniência, segurança e consumo de energia de sua casa durante as suas reformas, e estas tecnologias inteligentes aparecem para resolver muitas das suas necessidades. Enquanto muitos proprietários relatam dificuldade em aprender a encontrar os produtos inteligentes certos para atender suas necessidades, os altos níveis de aprovação e satisfação entre eles são preditores de uma dependência mais ampla destas tecnologias entre o público em geral em um futuro próximo ".

E os preços?

O gasto com sistemas e dispositivos inteligentes é diferente dependendo do tipo de tecnologia. A maioria das casas inteligentes quando fazem upgrads em sistemas de segurança gastam em torno de US $ 1.500 ou menos em seus novos recursos atualizados (76 por cento), enquanto que apenas 5 por cento investem mais de US $ 5.000.

Há uma maior variação no custo de atualização dos sistemas de entretenimento inteligente, com metade tendo gasto US $ 1.500 ou menos (48 por cento), e outra metade investiu mais de US $ 1.500 (52 por cento). Um quinto dos upgraders em entretenimento custaram mais de US $ 5.000 em sua nova tecnologia (21 por cento).

Da mesma forma, quase metade dos upgrads em iluminação inteligente gastaram US $ 1.500 ou menos (47 por cento), enquanto pouco mais de metade gastaram mais de US $ 1.500 (53 por cento). Em termos de tecnologia de controle de climatização, os proprietários raramente passam adiante da faixa de US $ 1,501- $ 2.500.


Segurança e Gestão de Energia são os principais motivadores

Proprietários selecionaram recursos com tecnologia inteligente por uma variedade de razões.

Para os dispositivos de segurança protegendo as suas casas contra intrusos (67 por cento), e monitoramento / controle da segurança de sua casa quando eles estão longe (52 por cento) ou a partir de qualquer lugar da casa (30 por cento) são a principal preocupação. A proteção contra invasores é uma motivação mais forte para aqueles que instalam sistemas com características inteligentes do que aqueles que instalam opções não-inteligentes (67 contra 51 por cento, respectivamente).

Quando se trata de entretenimento:  melhorando a experiência de entretenimento (80 por cento), o conforto do lar (55 por cento) e o desejo de ter a tecnologia mais recente ou para mudar o humor ou vibração da casa são fundamentais (27 por cento cada ).

Recursos de controle de climatização inteligentes são selecionados para melhorar o conforto do lar (71 por cento), reduzir o consumo de energia (68 por cento) e para monitorar ou controlar o seu dispositivo enquanto longe de casa (41 por cento).

Em termos de iluminação, os proprietários estão motivados para incluir tecnologia inteligente para reduzir o consumo de energia (59 por cento), melhorar o conforto do lar (54 por cento) e buscam a capacidade de mudar o humor ou vibração da casa (34 por cento).

(Clique na imagem para ampliar)


Educação na seleção de produtos ainda é um desafio

Mais da metade destes proprietários optaram contra a adição de tecnologias inteligentes durante os seus projectos de renovação (55 por cento). Entre os que não adotaram, apenas um terço chegou a dar às tecnologias alguma consideração (34 por cento), mas finalmente decidiu não adotar devido a uma falta de interesse (37 por cento), às preocupações com custos (31 por cento), ou preocupações com a privacidade (23 por cento).

Contratação de profissionais versus DIY (do it yourself)

A maioria dos proprietários escolheu contar com ajuda profissional para a instalação de seus sistemas de segurança, controle de temperatura e iluminação inteligentes e não-inteligentes, sendo que eles são ainda mais propensos a recorrer a profissionais, no caso de atualizações tecnológicas inteligentes nessas categorias.

Isto é especialmente verdadeiro para a instalação de alarmes inteligentes e detectores de incêndio / gás (67 por cento vez de prós versus 46 por cento com soluções não-inteligentes), sensores de movimento e de iluminação (63 por cento contra 45 por cento) e as câmaras (42 por cento contra 21 por cento).

No entanto, nos sistemas de entretenimento eles recorrem a ajuda profissional em menor medida do que aqueles de segurança ou outros tipos de modernização.

TVs e dispositivos de streaming de música com funções inteligentes são mais propensos a exigir a instalação profissional (38 por cento e 27 por cento, respectivamente) do que aqueles sem capacidades inteligentes (26 por cento e 17 por cento, respectivamente).

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Quer uma copia do relatório completo? Envie sua solicitação clicando aqui


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Envie seu comentário